DicasSaude

Outubro Rosa: Mês do combate ao Câncer de Mama

Outubro Rosa: Mês do combate ao Câncer de Mama

 

O Outubro Rosa é um movimento internacional de conscientização, que tem como objetivo principal alertar as mulheres sobre a importância de prevenir e de diagnosticar precocemente o câncer de mama. 

 

O Outubro Rosa é uma campanha de conscientização para a prevenção do câncer de mama, criado nos anos 90 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure.

A data, promovida anualmente, tem como intuito principal, compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença, além de ajudar a proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e com isso, contribuir para a redução da mortalidade.

O que é o Câncer de Mama?

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células anormais da mama, que forma um tumor com potencial de invadir outros órgãos.Há vários tipos de câncer de mama. Alguns se desenvolvem rapidamente, enquanto outros crescem devagar.

As mamas são glândulas cuja principal função é a produção do leite, que se forma nos lóbulos e é conduzido até os mamilos por pequenos canais chamados ductos. Quando as células da mama passam a dividir-se de forma desordenada, um tumor maligno pode instalar-se principalmente nos ductos e mais raramente nos lóbulos.

A maioria dos casos, quando tratados adequadamente e em tempo oportuno, apresentam bom prognóstico. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença.

Números do Câncer de Mama no Brasil e no Mundo

Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), em 2020, mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo descobriram que estavam com câncer de mama. Esse tipo de tumor é o que mais acomete a população feminina brasileira e representa cerca de 24,5% de todos os tipos de neoplasias diagnosticadas. Também é o câncer que mais mata.

Ainda no Brasil, em 2020, o INCA afirma que cerca de oito mil casos de câncer de mama tiveram relação direta com fatores comportamentais, como consumo de bebidas alcoólicas, excesso de peso, não ter amamentado e inatividade física. Esse dado representa 13,1% dos 64 mil casos novos de câncer de mama em mulheres com 30 anos e mais, em todo o País.

O Câncer de Mama pode matar

Em  2019, também segundo o INCA, o Brasil registrou 18.068 mortes por câncer de mama, sendo o principal tipo da doença que leva mulheres a óbito. Projeções do Instituto até 2030 apontam para a estabilidade das taxas de mortalidade entre 30 e 69 anos, mas ainda estão bem distantes dos 30% de redução estabelecidos pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Uma das metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável até 2030 é reduzir em um terço das mortes prematuras por doenças crônicas não transmissíveis, entre elas, o câncer.

“Câncer de mama é uma doença que está bastante presente na sociedade. E, por isso, é muito estudado no meio científico, com tratamentos altamente eficientes. Por isso, não é preciso ter medo do diagnóstico, pois não é uma sentença de morte”, destaca o mastologista Marcelo Bello, diretor do Hospital de Câncer III, especializado no tratamento do câncer de mama.

Quais os principais sintomas dessa doença?

Normalmente,  o primeiro sinal da doença costuma ser a presença de um nódulo único, não doloroso e endurecido na mama. Outros sintomas, porém, devem ser considerados, como:

1 – Deformidade e/ou aumento da mama,

2 – Presença de líquido nos mamilos.

3 – Retração da pele ou do mamilo,

4 – Os gânglios axilares aumentados,

– Vermelhidão, edema e dor nos mamilos

Como ter um diagnóstico precoce do Câncer de Mama?

A mamografia (raios-X das mamas) é o exame mais indicado para detectar precocemente a presença de nódulos nas mamas. O exame clínico e outros exames de imagem e laboratoriais também auxiliam a estabelecer o diagnóstico de certeza.

Apesar de a maioria dos nódulos de mama ter características benignas, para afastar qualquer erro de diagnóstico, deve ser solicitada uma biópsia para definir se a lesão é maligna ou não e seu estadiamento (análise das características e da extensão do tumor).

Como é o tratamento?

As formas de tratamento variam conforme o tipo e o estadiamento do câncer. Os mais indicados são:

1 – quimioterapia (uso de medicamentos para matar as células malignas),

2 – radioterapia (radiação),

3 – hormonoterapia (medicação que bloqueia a ação dos hormônios femininos)

4 – cirurgia, que pode incluir a remoção do tumor ou mastectomia (retirada completa da mama).

Como se prevenir do Câncer de Mama?

O INCA afirma que a prevenção primária do câncer de mama está relacionada ao controle dos fatores de risco conhecidos e à promoção de práticas e comportamentos considerados protetores.

De acordo com o instituto, fatores hereditários e os associados ao ciclo reprodutivo da mulher não são, em sua maioria, modificáveis; porém fatores como excesso de peso corporal, inatividade física, consumo de álcool e terapia de reposição hormonal, são, em princípio, passíveis de mudança.

Por meio da alimentação, nutrição, atividade física e gordura corporal adequados é possível reduzir o risco de a mulher desenvolver câncer de mama. Como medidas que podem contribuir para a prevenção primária da doença, estimula-se, portanto, praticar atividade física, manter o peso corporal adequado, adotar uma alimentação mais saudável e evitar ou reduzir o consumo de bebidas alcóolicas. Amamentar é também um fator protetor.

Evidências científicas sobre a relação entre alimentos, nutrição, atividade física e prevenção de câncer podem ser consultadas no documento: Dieta, Nutrição, Atividade Física e Câncer: uma perspectiva global – um resumo do terceiro relatório de especialistas com uma perspectiva brasileira. 

Caso deseje se informar mais, as áreas de alimentação e atividade física no site do INCA apresentam informações baseadas em evidências e dicas para a adoção de práticas saudáveis na vida cotidiana.

A OnlineClinic ressalta a importância do Outubro Rosa e apoia esse movimento de conscientização contra o câncer de mama.

Compartilhe este conteúdo com mais pessoas e faça parte você também dessa importante causa.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
× Como posso te ajudar?